Coisas úteis na maternidade: Wrapsling

Alguém aqui curte usar qualquer tipo de sling ou canguru para carregar seu bebê?

Eu comecei experimentando o Sling com Argolas.

A Madrinha do Pedro comprou pra usar com o Raul e não gostou.
Eu também não me adaptei, dava a impressão que o Pedro escorregaria e iria direto para o chão.

 

 

 

 

 

IMG_1101Daí eu já tinha tentado o Cangurú, não era prático para colocar o Pedro e tirar quando eu estivesse sozinha.

Pra se ter idéia, uma vez eu estava na Liberdade com o marido e cunhados, mas fiquei na porta da loja esperando eles saírem e o Pedro queria sair do canguru.
Quem disse que eu consegui tirar???
Uma moça viu que eu tava lá fazendo malabares pra tentar tirá-lo, veio me ajudar.
Ele ficava sem mobilidade, se colocássemos com ele de frente pra nós, ele não enxergava nada, não se mexia.

Depois não pensei mais em comprar mais nada do tipo, pois vi que era dinheiro jogado fora, mais uma das inúmeras coisas inúteis da maternidade.

 

IMG_1207Foi quando a Madrinha do Pedro comprou o WrapSling e me disse: -É muito bom!!
Experimentei na casa dela, gostei e comprei.

Gente, se arrependimento matasse.
Como eu me arrependi de ter comprado o Wrap Sling tão tarde!!!
Sim, quando comprei e passei a usar, o Pedro estava completando 6 meses.
6 meses perdidos, com braços e costas doendo, segurando o Pedro.

 

Wrap Sling é vida gente.
Ele te dá um suporte que você não sente dores nas costas, o bebê fica bem encaixado, coladinho com você.
O WraIMG_1212p Sling passou a fazer parte de mim. AHAHAHAH
Eu não saía de casa sem ele.

 

Ele ficava de boa, eu tinha meus dois braços livres, foi quando eu passei a ter vida e sair de casa com ele sozinha para tudo quanto é lugar.
Andamos de metrô, fomos ao supermercado, shopping, parques, não tinha mais problema para sair com ele sozinha.

 

Porque muitas vezes eu saía com ele no carrinho e de repente ele não queria mais o carrinho.
Sozinha era um tormento, como eu ia pegá-lo no colo e empurrar o carrinho???
A mesma coisa no supermercado, como eu ia ficar com ele no colo e empurrar o carrinho?

IMG_3285

 

Eu podia passar um tempão no mercado, shopping, ele até dormia, e dormia muuuuuito!
As pessoas me paravam as vezes e perguntavam se ele não estava sufocado, apertado, incomodado.
NÃO! Ele ficava super bem.

 

Tem gente que até amamenta o bebê dentro do Wrap Sling.
Eu particularmente nunca tentei… Mas já vi mãe amamentando no Wrap Sling.
Deve ser muito bom também. ahahahahahaha

 

E é isso gente, quando alguma amiga engravida, eu já logo falo do Wrap Sling.
Propaganda? Não… ainda não ganho pra isso não, quem me dera.
Inclusive, não paguei nada barato no meu.
Onde eu comprei?
No site: http://www.lojadobabysling.com/

 

Nesse site tem vídeos de como colocar o Wrap Sling.
Parece difícil, mas não é não… rapidinho você pega jeito e coloca de olhos fechados.

Minha experiência na Chácara da Turma da Mônica

c700x420

Há um tempo atrás, os Padrinhos do Pedro foram almoçar durante a semana na Chácara da Turma da Mônica e fizeram ótimas recomendações.
Eles foram no meio da semana, para comemorar os 2 anos do Raul.

Eis que minha irmã me manda uma mensagem dizendo que gostaria muito de conhecer o local mas tinha receio de ir lá sem crianças, HAHAHAHAHA, não, ela não queria usar o Pedro como desculpa! (Aham).

Então vimos que eles tinham disponibilizado cupons de descontos no Peixe Urbano e Groupon.
Ok, compramos os cupons e não nos atentamos que o almoço era apenas de Segunda a Sexta.
Então ligamos lá no sábado e eles disseram que poderíamos utilizar esses cupons para o jantar do domingo e que aos domingos eles não faziam reservas.

Combinamos tudo direitinho e marcamos para nos encontrar as 18:00 no restaurante, para que o Pedro pudesse aproveitar bastante o local.

Assim que chegamos, por volta de 18:15, a fila era enorme e desorganizada.
Então sai um rapaz do restaurante e diz: A fila da direita é pra quem fez reserva, quem não fez, fica desse lado!

Oi? Quem fez reserva??? Mas informaram que aos domingos não faziam reservas!!!
E então eles informaram que abririam o restaurante para quem não fez a reserva, somente ás 19:00.

Aguardamos pacientemente, muita gente reclamando dessa fila das reservas, pois haviam recebido a mesma informação, que não fazia reserva aos domingos, e entramos.

Espaço grande, porém apertado ao mesmo tempo.
Nos colocaram em um espaço onde era para as crianças brincarem, improvisaram uma mesa, sabe quando você vai a uma festa e fica em uma mesa tipo, no fundo do salão, ao lado do banheiro?
Foi assim que me senti.
Se fosse na hora do almoço, teríamos fritado ainda mais com esse calor que tem feito, pois o local era aberto e enquanto comíamos, as folhas das árvores caíam sobre nossas cabeças e pratos.

Comida?
Apenas um buffet de saladas, pizza e macarrão!! (Não me venha com “massas”, é macarrão mesmo!!!)
Pizza, nada de mais, um molho mega master industrializado e adocicado que parecia mais molho barbecue.
Macarrão, tinham apenas 4 tipos de molho: bolonhesa, sugo, branco e 4 queijos.
Acompanhamentos? Nenhum, era só a massa e o molho.

Bebidas?
Tivemos que ir buscar, pois não vinha garçom a mesa para tirar o pedido!!

Funcionários mau humorados, mas dá até pra entender.
Pouquí
ssimos garçons para atender aquele mundo de gente, em meio a muitas mesas deixando o espaço apertadíssimo, com crianças correndo de um lado para o outro.

Como restaurante, deixa muito a desejar.
É legal?
Pedro simplesmente A-MOU!!! O espaço para as crianças é excelente, as crianças adoram.
Valeu a pena?

Valeu, porque como costumo dizer, temos que tirar o lado bom das situações.
Quando a companhia é boa, não importa o lugar, tudo fica bom.
Ver que seu filho está encantado com o lugar e aproveitando tudo, é melhor ainda.

Vale quando custa?
Jamais…
A Turma da Mônica, tem um nome a zelar e deveria se preocupar mais com as questões levantadas.

Vamos aos valores?

Os cupons promocionais no Groupon, estão esgotados, mas os valores eram esses:
preço
No mais é isso gente, o que aliviou também é que fomos a noite, pois nesse calor dos infernos que tem feito, se tivéssemos ido na hora do almoço, teríamos fritado no sol, pois o local é aberto…
Ah!!! E levem repelentes!! Muitos, mas muitos mosquitos e pernilongos.

E você, como foi a sua experiência?
E o Parque da Mônica… vale a pena?

 

 

 

 

 

Filhos, ter ou não ter?

Muito se fala que TODO casal TEM que ter filhos…
Discordo.

Eu, por 10 anos adiei a maternidade.
Simplesmente não queria!
Cobranças? Infinitas!
Se não enchia o saco? Pooorra!!!
As pessoas não aceitam e não respeitam simplesmente o fato de você não querer assumir a maternidade.

O que eu sempre falava era: Se acontecer, OK, mas enquanto eu puder evitar, vou evitar.
Esses dias, minha sogra falou: -Um casal sem filhos não tem graça nenhuma né? Deve ser muito chato!
AHAHAHAHAHA, eu e meus cunhados fomos categóricos e respondemos os três ao mesmo tempo em alto e bom som: -Ahhhhh. tem graça sim! E não é chato não!

Eu, não imagino mais a minha vida sem o Pedro. Isso é fato.
Mas nesses dois anos e 4 meses, aprendi muita coisa, na marra.

Sempre adiei a maternidade, porque só ouvia coisas do tipo: -Ahhhhh, quando você tiver filhos, você vai ver, você não faz mais nada da vida!
-Ahhhhh, depois que vierem os filhos, acabou pra vocês…
Mas ninguém dizia exatamente o que acabava!
-Ahhhh, nunca mais você vai dormir… (isso é verdade kkkkk)

Então assim, nesses 10 anos de casada, aproveitei, viajei, curti balada, curti muito meus amigos, fui em shows, parques, viajei sozinha sem o marido junto com a prima, dormia até 3 horas da tarde, comia qualquer porcaria com preguiça de fazer coida, essas coisas aí que podemos fazer sem se preocupar com alguém que dependa de mim.
Aproveitei bastante MESMO!
Quando eu engravidei, eu já tava tanto pensando no pior para tudo, que no fim das contas, foi bom o terrorismo que me fizeram.
Aconteceu do Pedro ficar na UTI e lá, eu já pensava diferente.
Pensava que se o Pedro fosse ter sequelas, que por algum motivo eu teria que passar por isso.
Passei por essa prova, Pedro não teve uma sequela e então, fiquei esperando o pior de tudo.
A minha vida parada por causa daquele serzinho e eu não curtindo mais nada.

Olha, a verdade é que maternidade não é brincadeira.
Não dá pra voltar atrás e agir como se fosse quando eu não tinha o Pedro.
Não deixei de fazer nada por causa dele.
Claro, os programas mudaram.
Os jantares com amigos não são mais tranquilos, não consigo levar uma conversa do início ao fim com tranquilidade como antes.
Não como mais aquela comida quentinha.
Principalmente: Eu e o Ednaldo não jantamos mais juntos kkkkkkkkkkkkkk
Viajar? Super possível! Dá pra viajar sim gente…
Só não dá mais pra ir naquela pousadinha baratinha que você se vira com seu marido se o chuveiro estiver gelado, se chegar no hotel e ser uma coisa tão horrorosa e você ter que sair correndo pra procurar outro lugar pra ficar (sim, já aconteceu comigo).
Precisa ser um lugar com um pouco mais de estrutura.
Talvez as companhias mudem um pouco, você passa a sair mais e até mesmo viajar, com quem tenha filhos.
Não é porque você deixou de gostar daquela galera que não tem filhos, mas (pelo menos no meu caso), é porque tenho plena consciencia que o ritmo é outro.
Eles não tem culpa e não precisam entender, que eu demore mais pra ir almoçar porque o Pedro está dormindo, ou que eu não fique mais aquele tempão batendo papo porque ele quer brincar ou até mesmo dormir…
Dormir??? AHAHAHAHAHAHA, não sei mais o que é isso, não tenho mais horário padrão para dormir, durmo quando dá!
E mesmo assim, quem diria, mas eu estou amando ser mãe.
Maternidade é doação, abrir mão de muita coisa e nem todo mundo está disposto ou preparado para isso.
É super normal, somos todos diferentes com necessidades diferentes, prioridades diferentes.

Acho que não querer ter filhos, é um direito sim que o casal tem.
É um SACO ter que ficar dando satisfações do porque você não quer filhos ou porque não teve até agora.
Sabe aquela coisa que todo mundo adora postar: O que não falar para uma mãe que não trabalha fora, o que não falar para uma mãe que amamenta, o que não falar…
Então.
Não questionem nunca os motivos do casal ainda não ter filhos.
Acontece muito também do casal ter dificuldades para engravidar, e aí, tem coisa mais incômoda de ter que ficar explicando isso também?
Saiba que você além de curioso, está sendo desagradável e inconveniente.
Esse é um outro ponto extremamente delicado, mas as pessoas não querem saber.
Gostam de cobrar, gostam de falar e palpitar, mas ajudar de fato que é bom, nada!
Não querer ter filhos, não é pecado, não é errado.
Errado é essa encheção de saco.

Hoje, as informações correm rápido demais, a competitividade lá fora é muito grande em tudo.
Já falei sobre isso, mas a mulher se sobrecarrega de uma tal forma, sem perceber.
Tem que ter excelência no trabalho, ser excelente mãe, excelente dona de casa, excelente esposa…
E ela, fica onde? São muitas questões envolvidas e nenhuma delas é da conta dessas pessoas. Certo?

Pessoas que não querem ter filhos ou não tem por 343803804 motivos.
É um direito de vocês e vocês não precisam ficar dando satisfações o tempo todo pra todo mundo.
Uma vez eu explodi e respondi: -Vou ter esse filho que você tanto quer e você cria e sustenta pra mim, tá bom?
Fui chamada de mal criada, mas depois disso, kkkkkkkkkkkkkk, nunca mais me perguntou.
Então assim, se for preciso uma resposta mais ríspida, responda! Pessoas chatas e sem semancol muitas vezes precisam de uma grosseria para parar de cobrar uma coisa, que nem é da conta dela!

Rinite, sinusite e outras ites… Como evitar?

Tempo oscilando, poluição, nariz escorrendo, chegam as sinusites, rinites, bronquites e tudo mais quanto é tipo de “ites”…

Pedro é igual a mãe dele, tem o nariz podrinho.
Sofre demais com a rinite alérgica, então o Pediatra falou pra usar muito, mas muito Rinosoro.
Vocês já viram quanto custa aquele vidrinho miserável de Rinosoro?
De R$7,00 a R$9,00 em 30ml?
Gente, não tava conseguindo sustentar isso não…
Foi quando eu resolvi ler a bula e vi que o Rinosoro nada mais é que soro fisiológico.

Parei de comprar o Rinosoro e passei a encher o frasco de Rinosoro com soro fisiológico.
Mas ainda não tava bom, porque eu enchia o nariz dele de Rinosoro e aqueles aspiradores nasais que não aspira porcaria nenhuma e só gerava stress e choradeira.

Foi quando comecei a pesquisar na Internet, me deparei com o vídeo de uma Chinesa, Coreana, sei lá, tinha o zóio rasgado, mas não era Japonesa.
Ela enchia uma seringa com soro fisiológico e injetava em uma das narinas da criança e o soro saía junto com o catarro, todinho pela outra narina.

Perfeito! Vamos fazer?
HAHAHAHAHAHAHAHA, deu certo?
Não… meti a seringa com soro no nariz dele, não saiu nada do outro lado, nem soro e nem catarro.
Foi quando uma amiga sugeriu que usasse o próprio sugador nasal para isso.

Gente, foi a solução para o Pedro não ter mais o nariz congestionado.
Quem quiser fazer e tiver coragem (muita gente não tem coragem), faça!
Meu marido ficava muito puto, dizia que eu estava torturando o Pedro, ficava bravo e muitas vezes não deixava eu fazer isso, até que um dia o Pedro estava com o nariz muito entupido e ele viu a quantidade de catarro que saía e o quanto o Pedro fica melhor depois da lavagem.
Dorme até melhor.

Vocês vão precisar APENAS de um sugador nasal e soro fisiológico!

Soro

Encho o sugador com soro fisiológico, posiciono o bico em uma das narinas e aperto o sugador com força, conforme o vídeo abaixo:

Chega a ser impressionante a quantidade de catarro que sai pela outra narina junto com o soro.

Daí você pensa: -Nossa, mas nem estava escorrendo tanto assim.
Pois é, fica tudo congestionado lááááááá dentro e o sugador não tem força suficiente para isso

Daí você pensa: -Nossa, mas não afoga???
Não gente, fiquem tranquilos que não afoga!

Daí você vai dizer: -Nooooossa! Mas você viu na Internet e já foi fazendo?
Sim… Pesquisei bastante a respeito, vi muitos otorrinolaringologistas recomendando a prática, inclusive o otorrino do bebê de uma amiga recomendou.
E então você diz: –  E o pediatra?
Sim, conversei com ele (não sou tão retardada assim) e ele disse que está liberado lavar com soro fisiológico desta forma.

No começo ele chorava, não gostava (óbvio).
Mas foi acostumando, pois eu faço toooodos os dias na hora do banho, mesmo quando o nariz dele não está escorrendo.
Fica cacareco lá dentro.
Hoje, quando ele está com o nariz entupido ou escorrendo, eu falo: -Vamos limpar o nariz?
Ele já vai sozinho pro banheiro pra eu limpar.

É isso gente!!!
Não é que o nariz dele nunca mais escorreu. Claro que escorre… e muito
Mas melhorou bastante, fora que ele dorme muito melhor com tudo limpinho.
E segundo especialistas, evita um ataque de rinite, sinusite e outras ites.
Não tem briga com o sugador que não tira nada e aí o narizinho dele também não fica assado de tanto passar papel higiênico.

Beijos e qualquer dúvida, tô aqui!!!

De volta ao Blog

 

Hellooooo gente!! Quaaanto tempo né, quase 3 meses fora.

Não, não desisti do Blog, não me calei, não nada!!!
Mas no final do ano eu estava numa correria louca com a mudança de casa, entre ajeitar a tralha para mudar, depois ajeitar a tralha depois de mudar, UFA!

Tava aqui me reestruturando, repensando em tudo, enquanto isso providenciando há meses uma cara nova pro Blog.

Por enquanto é esse, mas solicitei algumas alterações e estou aguardando.
Outra coisa em relação ao Blog, foi mudar o nome.
Eramos Dois não foi tão criativo assim. Já existe um Blog com esse nome, assim como já tem Instagram com muuuuito seguidores. (Tanto que a WebDesigner que fez o meu layout acabou vinculando o Facebook do outro Eramos Dois ao meu Blog)
Então pra não dar encrenca lá na frente, deixarei somente o domínio www.harumi.com.br e mudei o nome para Blog da Harumi, como sempre foi desde o meu primeiro Blog, em meados de 2001, 2002 eu acho.

Tenho muitos planos, idéias para serem compartilhadas.
Uma delas é, não publicar aqui apenas experiências minhas, mas as experiencias de vocês também!
Alguém aqui está disposto?

Para quem quiser, mande-me um email para: blog@harumi.com.br e vamos nos falando!!

Outra coisa.
Como já falei por aqui, deixei minha vida profissional de lado para me dedicar ao Pedro.
Sim, ele vai pra creche em período integral, não precisa mais daqueles cuidados que ele precisava quando nasceu (ufa!!!) e todos perguntam: Você não vai voltar a trabalhar não?

Eu escrevi um texto enorme explicando, mas como todos dizem, não devo explicações da minha vida.
Quero apenas uma opinião de vocês, uma ajuda na verdade.
Quero e preciso ter uma atividade lucrativa mas que eu consiga fazer em casa sabe?
Já me ofereceram  Mary  Kay e afins, mas na boa… não consigo me ver vendendo de porta em porta.
Tenho um certo bloqueio em relação a isso.
O que vocês sugerem que eu faça?
Artesanato? Roupas para adulto? Roupas para bebês? Artesanato? Faxina? Stand-up? kkkkkkkkkkkkkk

Bom gente, por enquanto é isso.
Estou de volta, gostaria muito da opinião de vocês, tanto no compartilhamento de experiências aqui no Blog como no que eu posso fazer para ter meu “dinheirinho” trabalhando em casa.

Quem sabe num futuro post eu explique pra vocês os motivos de eu querer isso!

Beijos

 

Despedindo de 2015

E lá se foi mais um ano…
O que foi esse 2015?
Difícil dizer…

Ouço muitas, mas muitas pessoas MESMO, que foi um ano horroroso, o pior ano de todos, que não gosta nem de mencionar o ano…
Enfim.
Sim, para mim foi um ano péssimo!!!
Difícil até citar tudo o que se passou.
Perdas, decepções, dificuldades…
Mas como eu sempre digo, tirando a perda dos entes queridos, o resto a gente procura ver o lado bom das coisas e leva como aprendizado!

Toda essa parte ruim da coisa, me fez rever conceitos e valores, me fez sair da zona de conforto e procurar alternativas para a solução de vários pontos que estavam mau resolvidos, pendentes ou que eu sempre ia empurrando com a barriga, me fez tomar decisões drásticas, porém importantes e tudo isso resultou em mudanças.
Mudanças são sempre bem vindas!

Embora muitos me julgassem pelas minhas decisões, poucos realmente ajudaram!!!
Dar palpites todos dão, mas ajudar mesmo, posso contar nos dedos de uma mão só de onde vieram.
Como eu disse, as dificuldades que enfrentei esse ano por “N” motivos, me fizeram rever valores e repensar em muita coisa.
Compreendi que para seguir em frente, ás vezes é necessário dar um, dois, três passos pra trás, para pegarmos impulso  e as coisas fluírem.

E assim as coisas foram acontecendo…
Parece que quando uma coisa desenrosca, tudo começa a fluir.

Porém, do dia 27 pra cá, algumas coisas boas aconteceram, quando
eu achava que já tinha dado, não tinha mais o que acontecer, ainda aconteceu.
Recomeço, surpresas, alegrias e superação!

Aos 45 minutos do segundo tempo fui surpreendida!

Contando, ninguém acredita!! Ahahahahahah quem sabe não é assunto para um post em um dia qualquer?

Sim, tudo que tenho passado ultimamente, daria uma boa novela! 😂😂😂

Ainda tem hoje né? 2015 não acabou, acho que ainda dá tempo de eu jogar na mega-sena. Quem sabe? AHAHAHAHAHA
Sinal que não precisamos esperar por 2016 para coisas boas acontecerem.

É isso gente.
Eu não acredito que seja necessário virar o ano para começarmos a realizar nossos sonhos e desejos.
Toda hora é hora, mas 2015 tá de parabéns!!! Ave maria!
Então, já que agora no finalzinho as coisas começaram a fluir e coisas boas começaram a chegar, desejo que continue nesse ritmo em 2016.

Eu cometi muitos erros este ano, chorando por quem não dev1ia, rindo com falsas amizades.
Sim, eu disse “Nunca mais” e voltei a cometer os mesmos erros.
Perdoei demasiado e me calei quando deveria ter falado.
Abracei pessoas que nem sequer mereciam a minha atenção.
Muitas coisas mudaram, mas mesmo assim, guardo em mim tudo de bom que aconteceu.
Apesar de tudo, não posso me queixar, pois temos algo de mais precioso, que é a saúde!! Tendo saúde, corremos atrás de tudo o que almejamos!
Estou virando a página 2015 e indo para 2016 muito melhor.

A dificuldade em ser mulher nos dias atuais.

Nos ultimos dias tenho conversado bastante com minhas amigas, sobre a dificuldade em ser mulher nos dias de hoje.
Infeliz a mulher que resolveu ir lá e queimar o sutiã.
Pra que, meu Deus???

Claro, com isso a mulher conseguiu muita coisa boa, independência, espaço no mercado de trabalho….
Ao mesmo tempo, acabou virando obrigação da mulher, acumular funções.
Ela é cobrada pela sociedade, familiares, para ter excelência profisisonalmente, como esposa, como mãe e como dona de casa.
Andar sempre impecável, cabelos escovados, unhas feitas…
Muitas vezes tendo que fazer o papel de mulher e homem da casa (mesmo tendo um marido dentro de casa).

Daí que aquela mulher, que tem a vida profissional bem sucedida, resolve engravidar, vive os 4 meses da licença maternidade cheia de medos, cobranças, pitacos alheios, e tenho que pensar como será essa separação com o seu filho.
Tem que voltar ao trabalho como se nada tivesse acontecido, os peitos cheio de leite e tendo que ir ao banheiro esvaziar com um tira leite (sim, isso é verídico, minha amiga fazia isso), olha, não é fácil.

Chega em casa depois de um dia duro de trabalho, tem que lidar com os afazeres domésticos, os cuidados com o filho, com o marido…
Isso quando não está de TPM
A mulher cuida da casa, do filho, do seu trabalho, do marido…
E quando ela cai de cama? Como faz?
Ops!!! Mulher pode ficar doente? Ficar de cama é luxo!!!

Tenho visto muitas mulheres caírem em depressão, mulheres se desdobrando para fazer tudo com excelência que esquecem delas mesmo e acabam ficando doentes, em um nível de stress absurdo, daí precisam se cuidar depois com medicamentos fortíssimos e zero apoio.

Mas não as culpo, pois a grande maioria faz tudo isso sem perceber, não tem idéia de que estão sobrecarregadas.
Aí então que o corpo não aguenta e as doenças aparecem.

Hoje em dia, a mulher não tem apoio quando abre mão da vida profissional para cuidar da vida pessoal.
A mulher não tem apoio quando deixa seu filho aos cuidados de pessoas que nem conhece, ou conhece, para voltar ao mercado de trabalho.
A mulher morre de medo quando engravida e não sabe como dizer ao chefe, pois tem medo de ser substituída e posteriormente perder o emprego.
A mulher precisa o tempo todo, aguentar o tranco de tudo, não pode nunca fazer escolhas, pois se faz alguma, é julgada o tempo todo.
Pior de tudo, as mulheres são o tempo todo julgadas, por outras mulheres!
Ahhhhhhhhh, sim, também já julguei muito e não vou ser hipócrita em dizer que não julgo mais.
Talvez não seja julgar, mas comentar sobre uma situação ou outra, que eu faria desse jeito ou outro jeito.

Mulheres…
Permitam-se ficar cansadas, peçam ajuda, permitam-se não fazer nada um dia e ficar de pernas pro ar, não busquem a perfeição em tudo, pois isso humanamente é impossível de acontecer.
Lembrem-se que por trás dessa super mulher maravilha, existe a mulher que ficou esquecida, que abriu mão de si mesmo para cuidar dos outros, o tempo está passando e não tem como voltar atrás.
Ame-se, cuide-se…

Eu fiz minhas escolhas, não me arrependo e faria tudo de novo.
Tenho muita coisa para melhorar e fazer POR MIM, mas um dia de cada vez e eu estou feliz assim!

Sou muito julgada eu sei…
Esse ano de 2015 foi um ano ruim pra caralho, mas aprendi muito.
Mudei muito a forma de enxergar a vida, com tantas pauladas, perdas de pessoas queridíssimas, passei a enxergar melhor o que eu quero pra mim e QUEM eu quero ao meu lado.

Passei e ainda estou passando por situações que muitas pessoas chegam em mim e perguntam: -Como você consegue lidar com isso? Eu no seu lugar estaria desesperada e não saberia o que fazer.
Simples: -Se no meu lugar você não sabe o que faria, não venha dar pitacos em como eu tenho conduzido tudo! FIM!

 

As pessoas e as fofocas

Casamento da Claudia 038Hello!!
Há tempos que eu tenho pensado em como falar sobre um assunto polêmico.
A fofoca!!!
O que é uma fofoca? Uma fofoca é sempre do mal? Existe fofoca do bem? Você não gosta de fofoca?

Vamos lá…
Segundo o Wikipédia: A fofoca consiste no ato de fazer afirmações não baseadas em fatos concretos, especulando em relação à vida alheia.

E aí que me deparo com milhares de frases postadas nas redes sociais, dizendo: “Pessoas normais falam sobre coisas, pessoas inteligentes falam sobre idéias e pessoas mesquinhas falam sobre pessoas.”

Pedro_222Acontece que hoje em dia, tudo é motivo para dizer que é fofoca.
Ninguém quer ser o motivo da fofoca.
As pessoas A-DO-RAM dizer que detestam fofocas.
Mas a realidade é que as pessoas detestam quando elas são o assunto da fofoca.
Mas no fundo, adoram uma fofoca, mas não assumem.

Então você não fala sobre pessoas, apenas sobre coisas e idéias?
Ahhh juuuura???
Mas se alguém chegar e falar: -Meeeeeu, você viu o que aconteceu com fulano?
Sim, você vai querer saber, isso se já não souber e ainda não complementar o que a outra pessoa ainda não tem conhecimento.

Semana passada a Internet veio abaixo quando começaram a dizer que o Whatsapp iria avisar o usuário quando a conversa fosse printada.
Geral ficou com o cú na mão.
Porque???
AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
Printar uma conversa e mandar para uma terceira pessoa, não seria uma forma de fofocar???
Ahhh os prints.

Ahhh, e quando tem aquela pessoa, ou pessoas, que não gostam da mesma pessoa que você?
AHAHAHAHAHAHA, gente, vamos ser sinceras…
Essa “persona-non-grata” é assunto sempre!
A verdade é que todos gostam, mas poucos assumem.

IMG_1063Só as mulheres fofocam?
Pois eu posso provar que homens são muito piores que as mulheres e eles fofocam SIM! Sem moderação.
Mas isso, NENHUM deles assume!
Gente… kkkkkkkkkk, 15 anos trabalhando entre homens, a grande maioria dos meus colegas de profissão, são homens.
Eu trabalhava em uma salinha, onde eramos 7, 10 pessoas, nem lembro, eu era a única mulher.
Ouvia coisas que até o capeta duvida!!!

Então assim gente, menos hipocrisia e mais verdade!!
Todos nós gostamos de falar sobre pessoas. SEM EXCEÇÃO.
Faz parte do ser humano, falar bem ou mal de alguém, sempre vai ter um alguém que não está presente na roda, que será assunto por algum motivo.

Pedro_221A fofoca vira um problema quando começam a falar mentiras sobre as pessoas.
Isso sim é problema, mas daí a coisa muda de figura.
A pessoa sai do patamar de fofoqueiro e vai pro patamar do mau caráter!!!! Aí já é oooooutra história.

E você? Tem uma fofoca pra me contar? rs

Obs: Pessoas que estão na foto, me desculpem. kkkkkk
Longe de mim chamar vocês de fifi, mas é que essas fotos ilustram bem o assunto abordado!!!

Projeto Anjos Solidários

CristinaHá quase 4 meses publiquei alguns pedidos de orações e doações de sangue para o meu priminho Daniel, que por conta de uma Meningite rara, não resistiu.

Hoje eu venho pedir que esse apoio que foi enorme seja transformado em solidariedade a um projeto criado pela mamãe dele Cristina e duas amigas, a Izadora e a Rosanne, se uniram nesse amor de ajudar ao próximo.

O Projeto surgiu do imensurável amor de mães que perderam seus anjinhos e se conheceram no meio desse turbilhão de emoções.
A data de realização do evento foi escolhida para homenagear esses três anjos que nasceram em Dezembro.
Pensando em como conseguir amenizar essa dor e também não deixar de homenagear seus filhos por tudo que eles representam em suas vidas, elas decidiram juntas, realizar um piquenique solidário, onde o objetivo será levar sorrisos aos rostos de todos os participantes, principalmente das crianças.
Dessa forma, a alegria de fazer o bem ao próximo preencherá os corações dessas mamães neste período.

AnjosReservem o dia 12 de dezembro na sua agenda e participe!
Leve seu sorriso, sua alegria e contribua com: um brinquedo novo ou usado em bom estado; roupas infantis, que serão doados para instituições de caridades e farão o Natal de muitas crianças muito mais feliz e iluminado!

Porque elas decidiram transformar a dor em amor ao próximo.

É com muito orgulho que estaremos no dia 12/12 às 9h nesse grande evento que está sendo idealizado com tanto carinho, registrando tudo como colaboradores, parceiros e tudo mais que for preciso.
Pelo nosso anjo Daniel e por todas as crianças que merecem todo o amor do mundo!

Para ficar por dentro de tudo que vai rolar nesse dia incrível curta a página:Projeto Anjos Solidários, pois o horário e local ainda não foram definidos…
Só um detalhe: Este evento será no Rio de Janeiro, ok?

Se você também quer participar como colaborador envie um e-mail para projetoanjosdolidarios@gmail.com e COMPARTILHE…amor ao próximo nunca é demais!
‪#‎ProjetoAnjosSolidários‬

Minha experiência no Olive Garden

O post de hoje será diferente…
Não tem nada a ver com o mundo materno, mas tem a ver com outra coisa que eu adoro fazer: COMER!

kkkkkkk, pois bem.
Tinha ouvido dizer que o Olive Garden chegou ao Brasil, depois de ler várias matérias a respeito, me despertou a curiosidade em conhecer.

oliveO que diz no site?
“O maior restaurante italiano dos Estados Unidos agora no Brasil com pratos e massas frescas. Ideal para qualquer momento”

Li várias recomendações, quem foi, disse que é igualzinho nos Estados Unidos, que é muito bom e blá blá blá (Não, eu nunca fui para os Estados Unidos).

Ok, então chegou o dia em que minha cunhada viajaria para Orlando, então combinamos um jantar de despedida ali no Olive Garden.

Ao chegarmos, tivemos uma boa impressão.
Local bonito, limpo, agradável e aconchegante.

Férias 2009 (122)O cardápio é variado, onde podemos optar além do prato escolhido, por sopa ou salada de entrada, os quais podemos nos servir á vontade!
Os pãezinhos chegam quentinhos e são uma delícia.

Pedimos então nossos pratos, li bastante que, o fato da salada e a sopa serem servidos á vontade, um prato serviria 2 pessoas.
Porém, Ednaldo e eu temos um gosto diferente, então cada um pediu um prato.
Eu pedi um Chicken Alfredo (Delicioso Filé de frango grelhado e servido com fettuccine Alfredo)
Ednaldo pediu um Chicken Parmegiana (Filé de frango à milanesa coberto com queijos mozzarella, parmesão e romano gratinados, servido com spaghetti marinara)

Nossa opinião?

Uma decepção.
Saímos do restaurante frustrados.
Pra ter idéia, a Duda pediu lasanha e não comeu NADA! Eu provei a lasanha dela, achei horrorosa!!

Porque?

Embora os pães e a salada estivessem uma delícia, a sopa eu não provei, a comida eu detestei.
O quechicken eu pedi nada mais era que um talharim ao molho branco com pedaços DUROS de frango.
No macarrão tinha acho que meia concha de molho, o macarrão molenga, quebrado, quando fui misturar a massa ao molho, quebrou mais ainda, era pouco molho para muito macarrão.
Um molho sem gosto… não comi nem a metade.

 

 

lasanhaA Duda, não comeu a lasanha dela, então fui provar.
Que horroroso!
Era uma lasanha pequena, com molho vermelho, o molho, como disse o Ednaldo, parecia um “kisuco” de molho de tomate pronto.
Um molho industrializado de gosto fortíssimo, tava explicado porque a Duda não comeu.
Eu também não consegui comer.

Em resumo: Comida que parece pré-processada, tempero exagerado (será que é para mascarar a falta de qualidade da matéria-prima?), massa tão cozida que já vem toda despedaçada no prato, pedaços de frango que pareciam borracha (congelados?)

A impressão que tivemos, para piorar, era que o macarrão (sem essa de “massa”) era colocado no prato, o molho jogado mal e porcamente por cima e esquentado no microondas!!!

Gastamos R$170,00 para comer um macarrão horroroso! (Sem vinho, sem sobremesa)
A lasanha da Duda por exemplo, foi R$50,00.
Sabe quantas lasanhas congeladas daria pra comprar? Alguém já comeu lasanha congelada? É uma delícia!!!!
Detalhe: A lasanha do Olive Garden é menos que a metade de uma lasanha congelada!
E no Spoletto então?

Sei que vão chover críticas em relação ao meu post, pois sei que muita gente adooooooooora.
Vão me chamar de pobre porque prefiro a lasanha congelada, de sem noção, de que não manja nada, que Olive Garden é tudo!
Mas eu não gostei, como minha prima me disse outro dia, Brasileiro é deslumbrado.
Só porque veio um restaurante gringo, sei lá se por status, ou por ser paga pau mesmo, acha que tudo é mil maravilhas.

turmaTalvez nos Estados Unidos seja uma boa, pois os Brasileiros vão e geralmente querem economizar na comida e tal, pelo que eu vi, a lasanha lá custa US$9,99
Agora com o dólar nas alturas, é caro, mas quando o dólar tava mais baixo, era ir ao Olive Garden, se entupir de sopa e salada e dividir um prato! Pronto! Baratinho.

Sorry, mas R$170,00 o casal, daria ter der jantado em uma SENHORA cantina Italiana, com direito a sobremesa, vinho e certamente, sairíamos satisfeitos do local.
Mas valeu a noite e a companhia! AHAHAHA

Portanto, quem quiser comer um bom macarrão, ou “massa” pra ficar mais “phyno”, fujam do Olive Garden!!!